artigo da semana

-CABALA/JUDAÍSMO-

Por Hermes (Issarrar Ben Kanaan)

Uma colaboração de Estênio Negreiros (estenio.gomesnegreiros57@gmail.com)

 

 

A Cência não consegue ver a verdade subjacente à Religião e a Religião não pode ver a verdade da iência. E ambas falham lamentavelmente em fornecer um método para erradicar a dor da vida das pessoas simplesmente porque ambas interpretam a Bíblia literalmente. Os antigos kabalistas, e o Zohar, nos dizem que quem quer que interprete a Bíblia literalmente, seria melhor que tal pessoa nunca tivesse nascido.

 

Isso é o quanto a Bíblia está longe de entender a realidade e transformá-la - quando interpretada literalmente!

 

Um cientista nunca interpretaria uma mesa literalmente ao tentar entender a natureza da realidade. O cientista investiga detalhadamente as fibras de madeira, depois mais fundo as moléculas, os átomos, as partículas subatômicas e depois até quebrará essas partículas subatômicas para investigar a raiz da realidade.

 

Bem, a Bíblia tem um nível subatômico também. É chamado de Zohar.

 

E o "acelerador de partículas" que tem o poder de explorar os níveis mais profundos da realidade da Bíblia é também o Zohar.

 

O Zohar é o mais poderoso acelerador de partículas da Terra.

 

Hoje, a Ciência se tornou apenas uma outra forma de religião, expondo todas as características de uma religião organizada; intolerância, arrogância, afirmando ser a dona da verdade, menosprezando aqueles que discordam, ativamente promovendo, pregando e ensinando seus princípios e ideias para atrair a consciência do mundo para o seu lado.

 

O lado triste e trágico de tudo isso é que o Zohar - o texto antigo que influenciou profundamento Isaac Newton, Wilhelm Leibniz, Hernry More e todos os maiores físicos da revolução científica - tem o poder de reconciliar e unir a Ciência e a Religião e apresentar uma verdade abrangente que absolutamente resolve o caos da vida. Apresenta um plano de jogo e tecnologia para transformar nosso mundo em uma paz e longevidade autênticas e de mais profunda realização, muito mais do que um cientista ou religioso ousaria imaginar.

 

Há um jeito de solucionar o debate ciência-religião. Sempre houve. Mas os impulsos egocêntricos, a ganância pelo poder e o incessante anseio por controle sobre os outros, impediram que o Zohar atingisse as pessoas comuns. Sangue tem sido derramado no esforço de impedir que o Zohar atingisse todas as pessoas. Guerras, genocídios, fome, pobreza e até desastres naturais são o resultado.

 

A COSMOLOGIA DA KABBALAH

 

Billy Phillips

 

O Zohar descreveu a criação do Big Bang há dois mil anos antes da Ciência.

 

O Zohar disse que o Universo existe em dez e vinte seis dimensões há vinte seculos, antes dos físicos trazerem a nós a teoria das supercordas.

 

O Zohar disse que a verdadeira realidade é eterna, sem espaço ou movimento, antes da Teoria da Relatividade de Einstein.

 

O Zohar disse que o mundo era redondo, com sete continentes e diferentes fusos horários, 1500 anos antes de Colombo (que tinha o Zohar, cortesia de Abraham Zacuto.)

 

O Zohar explicou a evolução de uma forma tão espetacular que o dignifica e une a Ciência à verdadeira Religião (não a religião organizada), de modo que deixa você perplexo pela simplicidade e um pouco bobo por ter debatido esse assunto por tanto tempo, quando de fato, não há nenhum debate, uma vez que você compreende o Zohar.

 

O Zohar disse que "as gorduras ruins" em nossas artérias causam problemas no coração e doenças antes da Medicina moderna.

 

O Zohar disse que a matéria é realmente constituída por energia na forma de "montes de ondas" e que a matéria e as ondas são dois lados da mesma moeda chamada realidade, muito antes da Física Quântica ter aparecido no cenário da Ciência.

 

O Zohar disse que essas ondas de energia são na verdade compostas por consciência, pensamento, as ondas cerebrais de Deus, provindas da Luz que brilha do Criador.

 

A Consciência é a raiz de nossa realidade.

 

Quando os cientistas conseguirem expandir suas consciências ao ponto que estejam livres do ego e do interesse próprio, eles estarão prontos para reconciliar, com dignidade, o debate ciência-espiritualidade. Quando os religiosos deixarem cair seu ego e intolerância que resultam da leitura literal da Bíblia, eles serão capazes de ver a verdade assombrosa da Ciência e Física, e entender que Deus criou o cientista e o religioso, o que significa que há uma mensagem chocante lá esperando para ser desvendada.

 

É chamado de Zohar.

 

O Zohar abrange a Física e a verdadeira Religião (não a religião organizada) e as une como dois lados de uma moeda chamada paraíso.

 

Se quisermos o paraíso, nós precisamos unir os dois.

 

O único obstáculo é o ego. Sabe, um cientista ou um religioso não quer a verdade. Pelo menos, não como sua maior prioridade. Primeiro, eles querem carreiras, sucesso, dinheiro, poder, controle, uma propagação dos seus ponto de vista e sistema de crenças. Advinha por quê? Isso é pelo desígnio de Deus. Nós todos fomos criados propositalmente com egos maciços e implacável interesse próprio .

 

Por quê?

 

Para que pudéssemos merecer o paraíso que é nosso destino, ganhar a verdade que está na base da Ciência e da Religião. Nós devemos superar nossos preconceitos e egoísmo, nossas opiniões mesquinhas a fim de lutar e trabalhar duro para desvendar a unidade simples que une toda a sabedoria da Humanidade. Nós temos que trabalhar muito para remover as camadas da estupidez, da corrupção e dos equívocos literais que existem em ambas as áreas.

 

O Zohar diz que quando a Ciência e a Espiritualidade chegarem juntas, a salvação da Humanidade acontecerá. O mundo acabará com a morte, com  o caos e com  a guerra, e a paz e a imortalidade biológica chegarão.

 

Agora pergunte a si mesmo isso: quem no mundo da Ciência está preparado para encarar a ridicularização dos seus colegas por abrir o Zohar em busca da paz e da verdade científica? Quem na Religião está disposto a espiar a Kabbalah para encontrar a origem da sua própria religião, seja o Cristianismo, a Torá ou o Islamismo, e encontrar a verdade maior que respeita todas as religiões e comprova a Ciência?

 

Eu, recentemente dei uma palestra no centro espacial Kennedy, da Nasa. Um físico me interrompeu no final literalmente apavorado com os insights do Zohar sobre criação e realidade. Eu convidei todos os cientistas e pessoas na palestra para me ligarem a qualquer hora para que possamos dividir os ensinamentos do Zohar e proferir a verdade, A Grande Teoria Unificada.

 

Além do mais, o Zohar propulsionou a revolução científica do século XVII quando os cientistas da renascença abriram o Zohar.

 

Wolfgang Pauli estudou Kabbalah no século XX.

 

Os grandes astrônomos da Idade Média, homens que têm seus nomes dados às crateras na Lua, esses eram todos kabalistas que conheciam a sabedoria do Zohar.

 

Então, por que não de novo em nossos dias?

 

Até aqui, ninguém aceitou o convite. Obviamente, há mais trabalho para ser feito.

 

Mas nós estamos tão perto do final. Bem perto.

 

O Zohar diz que nós devemos unir ciência e espiritualidade e remover a inimizade que existe entre as pessoas, entre inimigos e entre sistemas de crenças.

 

Todos têm uma parte de verdade, como uma peça de um quebra-cabeça. O Zohar é o mapa que nos mostra como conectar todas essas peças.

 

Quando fizermos isso, um novo mundo surgirá.

 

Fonte: Estudantes de Kabbalah - http://estudantesdekabbalah.com/2014/04/17/debate-ciencia-e-religiao/ 

 

Postado na página https://www.espiritbook.com.br  em 20 de maio de 2014 às 17:30.